Turismo

img1-saomarcos

São Marcos, Terra da prosperidade

Situado na região Nordeste do Rio Grande do Sul, entre Caxias do Sul e Vacaria, na fronteira entre os campos e a serra, São Marcos é ponto de encontro das culturas colonial e campeira. Com predominância da imigração italiana, o município possui uma forte identidade gaúcha, com área de campo que se expande na direção de Criúva, distrito de Caxias do Sul. Geograficamente, é o local onde os campos se fazem serra e onde as serras se fazem campo. Nenhum outro município do Estado possui características geográficas e culturais tão específicas e diferenciadas. Primeira cidade da Serra gaúcha para quem vem do Norte do país e também primeiro município dos Campos de Cima da Serra para quem vem do Sul, São Marcos é local de diversidade cultural, onde os descendentes de italianos, poloneses e alemães convivem em harmonia com os descendentes de luso-brasileiros.

Com mais de 20 mil habitantes, o município possui uma forte tradição religiosa, que é mantida e anualmente renovada nas dezenas de festas realizadas nas Capelas da zona rural. Entre elas, destaque para a Festa de Nossa Senhora de Caravaggio, realizada anualmente no mês de maio, no santuário da Linha Tuiuti. Nas festas do interior, o cardápio farto quanto o espírito de fraternidade. O agnoline (capeletti) dos ítalo-brasileiros é servido ao lado da carne de ovelha dos campeiros do Rio Grande do Sul. A alegria e a animação ao longo dos almoços e das reuniões dançantes são tão intensas quanto a resignação e a fé demonstradas nas missas, que são rezadas nas preservadas Capelas, singelas igrejas coloniais. Programações que normalmente incluem cavalgadas, jogos e shows musicais. Nas colônias, os parreirais de uva dão um aspecto especial à paisagem repleta de montanhas, em cujos vales corre o Rio das Antas. Nos campos, os lotes de gado e cavalo a pastar enchem de tranquilidade e bucolismo o ambiente de coxilhas e canhadas, onde nascem inúmeros arroios, que correm por entre as matas de Araucária.

Força da economia na indústria

Pequeno no tamanho e na população, São Marcos é grandioso na economia. Verdadeiro polo metalmecânico da região, com foco na produção de autopeças, o município, conhecido como “a terra dos caminhoneiros” e a “Cidade Scania”, é um local de prosperidade, repleto de pequenas empresas, resultantes do espírito empreendedor de seus moradores. Transportadoras, chapeações, mecânicas de veículos e caminhões, fábricas de acessórios, peças e implementos movimentam a economia, gerando lucros, empregos e divisas que garantem uma arrecadação municipal capaz de propiciar investimentos importantes em cultura, esporte, lazer, turismo, infraestrutura urbana, saúde e educação. Com um comércio forte e um setor de serviços pungente, a cidade de São Marcos, limpa e ordeira, possui um padrão de renda e uma qualidade de vida ímpares no contexto na- cional e mesmo estadual. Outro segmento que faz com que as marcas de São Marcos sejam conhecidas internacionalmente é o moveleiro, com indústrias que exportam para os principais países do mundo, lançando móveis que seguem as tendências mais modernas de design, fabricados a partir de tecnologias de ponta. Na agricultura, a uva e o alho são os carros-chefes e São Marcos orgulha-se de ser o maior produtor de alho do Rio Grande do Sul e um dos principais do Brasil. Entre os derivados da uva, o suco tinto integral produzido pelas vinícolas locais é sinônimo de qualidade diferenciada e podem ser encontrados pelos consumidores nas maiores redes de supermercados do país: o município está entre os cinco maiores produtores de vinho do Estado e entre os dez maiores de uva.

Boa para viver e visitar

Com um dos índices de criminalidade mais baixos do Estado, sobretudo após a instalação de um moderno sistema de videomonitoramento com câmeras de vigilância espalhadas em locais estratégicos da cidade, São Marcos é um local acolhedor e seguro para viver e visitar. Pequena, segura, moderna, rica, próspera, hospitaleira e acolhedora, uma cidade cujos sistemas de educação, saúde e assistência social públicos são modelo, sendo constantemente citados como referência para outros municípios do Estado e do Brasil. Trabalho e empreendedorismo definem o perfil do homem e da mulher são-marquenses. Formação cultural que propicia à jovem cidade, emancipada de Caxias do Sul em 1963, oferecer uma qualidade de vida diferenciada a seus habitantes e atrações turísticas, com atributos sociais e naturais, que encantam visitantes de diversos lugares do Brasil e do mundo.

Fonte: Revista Turística – Projeto Amores de São Marcos